Síndico profissional – vantagens e desvantagens

Data: 15/09/14

Autor: Luana Caldeira

A escolha entre  um síndico profissional ou um síndico morador para administrar o condomínio demanda muita reflexãsindico profissional condominoo e participação dos condôminos. É preciso avaliar se o seu condomínio tem a necessidade desse prestador de serviços. Para edifícios com muitas unidades, o síndico profissional pode ser a melhor opção, mas para prédios pequenos, não há essa necessidade. Conheça as vantagens e desvantagens do síndico profissional:
Vantagens

  • Imparcialidade –Como não reside no condomínio, não tem vínculo emocional que favoreça qualquer morador ou funcionário.
  • Conhecimentos técnicos –  Com as leis na ponta da língua e experiência de sobra, eles têm mais facilidade na gestão.
  • Remuneração fixa – Independente da variação condominial, o valor continua o mesmo.
  • Prestador de serviços – Relação exclusivamente profissional, o que evita constrangimentos em uma eventual demissão.

Desvantagens

  • Valor – A contratação do síndico profissional geralmente aumenta o valor do condomínio.
  • Falta de envolvimento e zelo – Ele não vive as dificuldades no dia a dia, e, por isso, pode ser indiferente às necessidades vividas pelos condôminos. Além disso, ele não é dono de parte daquilo, por isso pode não ter tanto cuidado quanto um síndico morador.
  • Não estar sempre presente – Se acontecer um vazamento de gás, por exemplo, o síndico profissional não poderá ajudar, pois não estará no prédio no momento.
  • Falta de vivência – Por não morar no condomínio, o síndico profissional não está por dentro de todos os pormenores do condomínio.

Muitas vezes a solução pode ser um meio termo entre essas duas opções. Um síndico morador com o apoio de uma administradora, por exemplo, pode ser a solução mais adequada. Em qualquer uma dessas possibilidades, um software de gestão de condomínios seria um grande aliado do síndico. Saiba porque o Nextin Home é o software mais indicado para o seu condomínio.

Discussão

2 Comentários

  1. Anacleia Abbud

    Dentre as vantagens e desvantagens citadas, gostaria de comentar algumas:
    Imparcialidade –Sem dúvida alguma, é um dos valores que me norteia na atividade, sem ela não há profissionalismo
    “Valor” – O possível aumento no valor do condomínio, pode ser compensado na redução nos custos fixos e nos resultados apresentados (custo, qualidade e prazo);
    Falta de envolvimento e zelo – Não concordo, pois o profissionalismo e seriedade que esta atividade exige não permite não conhecer as dificuldades rotineiras, tampouco é necessário ser proprietário para zelar pelo patrimônio alheio, faz parte zelar por isso e principalmente pelo próprio nome (marca própria) no mercado de trabalho;
    “Não estar sempre presente” – Nem um sindico morador precisa estar presente 24 horas, para isso existe a figura do Zelador e os fornecedores contratados para situações de emergência. Além da carga horária prevista em contrato do síndico profissional, há ainda a extensão para o atendimento à distância – a tecnologia está ai para nos auxiliar: celular, internet e outros aplicativos;
    “Falta de vivência” – No atendimento presencial e à distância, o bom profissional compreende e consegue diagnosticar a rotina e problemas do Condomínio atendido. Portanto, não é necessária a vivência de 24h no condomínio para atender bem as expectativas e necessidades dos condôminos.
    Por todos os argumentos acima, há muito mais vantagens do que o contrário, razão pela qual é uma excelente oportunidade para quem lida com a atividade embasado em valores e processos corporativos e não de maneira leiga.

  2. Mauricio Jovino

    Concordo com as ressalvas feitas no comentário.
    Há mais vantegens do que desvantagens na contratação do síndico profissional.
    Obrigado.